quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Mensagem da semana


"Não interessa como foi seu dia..... Volte para casa sempre de cabeça erguida !!!"


quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Pesquisas eleitorais

ENTREVISTA - Saiba mais sobre a influência decisiva das pesquisas eleitorais

.

Hiran Pessoa de Mello, marketeiro


As pesquisas interferem no processo eleitoral, mudando votos?
Duas semanas seguidas de resultados adversos apontados por tres pesquisas semanais, derrotam qualquer candidato em qualquer lugar do mundo.

É o caso do Serra ?
É isto mesmo.

De onde vem este peso ?
O retrato atual vira retrato cristalizado da eleição, na cabeça do eleitor. Quando o Jornal Nacional reverbera isto diariamente, sem chance. A própria mídia não tem pessoal especializado para ler pesquisas. O que fica no ar é o manchetão.

Por que os Partidos não pedem auditoria ?
Porque têm medo.

Os institutos de pesquisa não tem pessoal próprio para pesquisar nas ruas.
A terceirização é o menor dos problemas, mas é grave. No Paraguai, contratei a Mori International e ela teve que refazer uma das pesquisas por causa das incongruências do pessoal terceirizado. A terceirização é prática corrente no Brasil.

Não dá para auditar as pesquisas ?
Qual outra empresa idônea temos no mercado, além dos próprios institutos que já trabalham no Brasil, como Ibope ou DataFolha.

Essa gente não teria que obedecer padrões de pesquisa legalmente exigidos ?
É o começo de tudo, mas quem vai botar o guizo no pescoço do gato ?

terça-feira, 28 de setembro de 2010

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Por que as camisinhas vêm em pacotes de 3, 6 e 12 unidades ?

Por que as camisinhas vêm em pacotes de 3, 6 e 12 unidades ?

Por que as camisinhas vêm em pacotes de 3, 6 e 12 unidades ?Um homem caminha por uma drogaria com seu filho de dez anos. Aconteceu de eles passarem pela seção de preservativos e o menino pergunta:
_ O que é isso, pai?
O pai responde:
_ São os chamados preservativos, filho… Os homens usam para fazer sexo seguro.
_ Ah, tá… responde o menino, pensativo. Sim, eu já ouvi falar disso nas aulas de educação sexual na escola.
Ele olha para a prateleira, apanha um pacote de três preservativos e pergunta:
_ Por que tem três nesse pacote?
O pai responde:
_ Esses são para garotos do Segundo Grau. Uma para a sexta, uma para o sábado e uma para o domingo.
_ Legal, diz o menino.
Agora ele pega um pacote com 6 e pergunta:
_ E esses? Para que servem?
_ Esses são para garotos da Faculdade, o pai responde. Duas para a sexta, duas para o sábado e duas para o domingo.
_ Uau! – exclama o menino. Então quem usa esses? – Pergunta o menino, apanhando um pacote com 12.
Com um suspiro, o pai responde:
_ Estes são para os homens casados como eu. Uma para Janeiro, outra para Fevereiro, outra para Março… e assim por diante, até Dezembro.

(Se você está “rindo” é porque é casado… Se você falou “não acredito”, casa pra ver…)

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

'Não é piada, é a realidade', diz Tiririca sobre slogan de campanha

Francisco Everaldo Oliveira Silva, o palhaço Tiririca, 45, provoca risos e indignação desde que a campanha eleitoral começou na TV. Com o slogan "Vote Tiririca, pior que tá, não fica", ele vai às urnas para tentar uma vaga como deputado federal pelo Estado de São Paulo. É a grande aposta do PR no pleito, tanto que ganhou a legenda de mais fácil memorização: 2222.

Folha - Por que você decidiu se candidatar?
Tiririca - Eu recebi o convite há um ano. Conversei com minha mãe, ela me aconselhou a entrar porque daria pra ajudar as pessoas mais necessitadas. Eu tô entrando de cabeça.

De quem veio o convite?
Do PR.
Como foi?
Por eu ser um cara popular, eles acreditaram muito, como eu também acredito, que tá certo, eu vou ser eleito.*

Sabe o que o PR propõe, como se situa na política?
Cara, com sinceridade, ainda não me liguei nisso aí, não. O meu foco é nessa coisa da candidatura, e de correr atrás. E caso vindo a ser eleito, aí a gente vai ver.

Quais são as suas principais propostas?
Como eu sou cara que vem de baixo, e graças a Deus consegui espaço, eu tô trabalhando pelos nordestinos, pelas crianças e pelos desfavorecidos.

Mas tem algum projeto concreto que você queira levar para a Câmara?
De cabeça, assim, não dá pra falar. Mas como tem uma equipe trabalhando por trás, a gente tem os projetos que tão elaborados, tá tudo beleza. Eu quero ajudar muito o lance dos nordestinos.

O que você poderia fazer pelos nordestinos?
Acabar com a discriminação, que é muito grande. Eu sei que o lance da constituição civil, lei trabalhista... A gente tem uma porrada de coisa que... de cabeça assim é complicado pra te falar. Mas tá tudo no papel, e tá beleza. Tenho certeza de que vai dar certo.

Quem financia a sua campanha?
Então... o partido entrou com essa ajuda aí... e eu achei legal.

Você tem ideia de quanto custa a campanha?
Cara, não tá sendo barata.

Mas você não tem ideia?
Não tenho ideia, não.

Na propaganda eleitoral você diz que não sabe o que faz um deputado. É verdade ou é piada?
Como é o Tiririca, é uma piada, né, cara? 'Também não sei, mas vote em mim que eu vou dizer'. Tipo assim. Eu fiz mais na piada, mais no coisa... porque é esse lance mesmo do Tiririca.

Mas o Francisco sabe o que faz um deputado?
Com certeza, bicho. Entrei nessa, estudei para esse lance, conversei muito com a minha mãe. Eu sei que elabora as leis e faz vários projetos acontecer, né?

O que você conhece sobre a atividade de deputado?
Pra te falar a verdade, não conheço nada. Mas tando lá vou passar a conhecer.

Até agora você não sabe nada sobre a Câmara?
Não, nada.

Quem são os seus assessores?
Nós estamos com, com, com.... a Daniele.... Daniela. Ela faz parte da assessoria, junto com.... Maionese, né? Carla... É uma equipe grande pra caramba.

Mas quem te assessora na parte legislativa?
É pessoal do Manieri.

Quem é o Manieri?
É... A, a, a.... a Dani é que pode te explicar direitinho. Ela que trabalha com ele. Pode te explicar o que é.

Por que seu slogan é 'pior que tá, não fica?
Eu acho que pior que tá, não vai ficar. Não tem condições. Vamos ver se, com os artistas entrando, vai dar uma mudança. Se Deus quiser, pra melhor.

Esse slogan é um deboche, uma piada?
Não. É a realidade. Pior do que tá não fica.

Você pretende se vestir de Tiririca na Câmara?
Não, de maneira alguma.

Quem é o seu espelho na política?
Pra te falar a verdade, não tenho. Respeito muito o Lula pelo que ele fez pelo nosso país. Ele pegou o país arrasado e melhorou pra caramba.

Fora ele...
Quem ele indicar, eu acredito muito. Vai continuar o trabalho que ele deixou aí.

Então você vota na Dilma.
Com certeza. A gente vai apoiar a Dilma. Ele tá apoiando e a gente vai nessa.

Não teme ser tratado com deboche?
Não, cara. Não temo nada disso. Tô entrando de cabeça, de coração. Tô querendo fazer alguma coisa. Mesmo porque eu sou bem resolvido na minha profissão. Tenho um contrato de quatro anos com a Record. Tenho minha vida feita, graças a Deus. Tem gente que aceita, mas a rejeição é muito pouca.

Se for eleito, vai continuar na TV?
Com certeza, é o meu trabalho. Vou conciliar os dois empregos.

Em quem votou para deputado na última eleição?
Pra te falar a verdade, eu nunca votei. Sempre justifiquei meu voto.

.
............................................................................................................FERNANDO GALLO, DE SÃO PAULO

terça-feira, 21 de setembro de 2010

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

domingo, 19 de setembro de 2010

A vida deve ser cuidada como um jardim

Por Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol)
.
.
.

Apesar de serem muito numerosas as vidas que povoam este planeta; apesar de fazer tantos milênios que os homens caminham por este mundo, não se conseguiu, ainda, superar as condições que devem distinguir a espécie humana.

Os homens vivem em todas as partes do mundo: uns estudando, outros trabalhando; uns lendo, outros escutando, e outros sem fazer nada; todavia, entre a enorme quantidade de seres que se movem e cumprem suas atividades na ordem rotineira do afazer diário, promovem-se experiências instrutivas para o governo individual. Uns mais, outros menos, todos, sem exceção, devem sentir, diariamente - e algumas vezes de forma crua -, a realidade dessas experiências, cujo valor é enorme.

Pois bem; se extrai devidamente o fruto de tais experiências? Faz-se delas o uso correspondente?

Em geral não se faz uso nenhum e, quando alguém recolhe os resultados delas e os utiliza em suas atuações, o faz de forma egoísta, reservando unicamente para si os benefícios obtidos. Os que por uma ou outra causa triunfaram ou vão triunfando na vida, raramente dizem de que meios se valeram, nem que experiências lhes foram de maior utilidade para corrigir sua conduta; enfim, guardam para si o que, segundo eles, conquistaram à custa de muitos sacrifícios, de muitas preocupações ou de muitas amarguras.

Ficam assim, pois, uns e outros – visto que quem priva outros de auxílio sofre, por sua vez, as consequências do mesmo erro por parte de seus semelhantes –, em uma total orfandade, desamparados pela própria ignorância de tantos conhecimentos que se poderiam obter mediante tais experiências. Na verdade, se cada um oferecesse a seu próximo o conhecimento que delas se desprende, muitas e muito dolorosas poderiam ser evitadas.

A vida deve ser cuidada e enaltecida; deve-se cultivar todas as possibilidades que encerra e fazer delas um jardim

Eis aqui uma dessas experiências, que com frequência se reproduz: Há pessoas que passam a vida dedicadas ao culto de um valor e, quando envelhecem, se dão conta de que não era esse o único nem o melhor, nem o maior nem o que mais lhes convinha, e que ao mesmo tempo que rendiam culto a esse valor, poderiam tê-lo feito com muitos outros, consagrando a seu cultivo idêntico empenho, constância e entusiasmo.

A vida deve ser cuidada e enaltecida; deve-se cultivar todas as possibilidades que encerra e fazer delas um jardim, ainda que seja apenas para ter a ventura de recolher, de quando em quando, uma flor de cada planta que a própria mão semeou, cultivou e aperfeiçoou. O conjunto de todas essas plantas serão as obras realizadas; as flores, as consequências úteis dessas obras. Mas a planta principal, a planta humana, na qual se concentram todos os movimentos da concepção interna, essa merece o maior dos cuidados e a maior atenção, pensando, a cada dia, o que se fez por ela.

Trechos extraídos do livro Introdução ao Conhecimento Logosófico, p. 235

sábado, 18 de setembro de 2010

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Quem paga a conta?

Gente uma edificante estória, envolvendo a luta pela vida, religiosidade, crença e fé.



Em São Paulo , um cara passou mal no meio da rua, caiu, e foi levado para o setor de emergência de

um hospital particular, pertencente à Universidade Católica, e administrado totalmente por Freiras.


Lá, verificou-se que teria que ser urgentemente operado no coração, o que foi feito com êxito.

Quando acordou, a seu lado estava a Freira responsável pela tesouraria do hospital e que lhe disse prontamente:

- Caro Senhor, sua operação foi bem sucedida e o Senhor está salvo. Entretanto, um assunto precisa sua urgente atenção: como o Senhor pretende pagar a conta do hospital? O Senhor tem seguro-saúde?

- Não, Irmã.

- Tem cartão de crédito?

- Não, Irmã.

- Pode pagar em dinheiro?

- Não tenho dinheiro, Irmã.

- Em cheque, então?

- Também não, Irmã.

- Bem, o senhor tem algum parente que possa pagar a conta?

- Ah... Irmã, eu tenho somente uma irmã solteirona, que é freira, mas não tem um tostão.

E a Freira corrigindo-o:

- Desculpe que lhe corrija, mas as freiras não são solteironas, como o senhor disse. Elas são casadas com Deus!

- Magnífico! Então, por favor, mande a conta pro meu cunhado!

E foi então, que nasceu a expressão: "Deus lhe pague".

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

O GOVERNANTE ANTES DA POSSE

Nosso partido cumpre o que promete.
Só os tolos podem crer que
não lutaremos contra a corrupção.
Porque, se há algo certo para nós, é que
a honestidade e a transparência são fundamentais.
para alcançar nossos ideais
Mostraremos que é grande estupidez crer que
as máfias continuarão no governo, como sempre.
Asseguramos sem dúvida que
a justiça social será o alvo de nossa ação.
Apesar disso, há idiotas que imaginam que
se possa governar com as manchas da velha política.
Quando assumirmos o poder, faremos tudo para que
se termine com os marajás e as negociatas.
Não permitiremos de nenhum modo que
nossas crianças morram de fome.
Cumpriremos nossos propósitos mesmo que
os recursos económicos do país se esgotem.
Exerceremos o poder até que
Compreendam que
Somos a nova política.


DEPOIS DA POSSE:

Basta ler o texto, DE BAIXO PARA CIMA....

terça-feira, 14 de setembro de 2010

ENTREVISTA - Saiba mais sobre a influência decisiva das pesquisas eleitorais

As pesquisas interferem no processo eleitoral, mudando votos?
Duas semanas seguidas de resultados adversos apontados por tres pesquisas semanais, derrotam qualquer candidato em qualquer lugar do mundo.

É o caso do Serra ?
É isto mesmo.

De onde vem este peso ?
O retrato atual vira retrato cristalizado da eleição, na cabeça do eleitor. Quando o Jornal Nacional reverbera isto diariamente, sem chance. A própria mídia não tem pessoal especializado para ler pesquisas. O que fica no ar é o manchetão.

Por que os Partidos não pedem auditoria ?
Porque têm medo.

Os institutos de pesquisa não tem pessoal próprio para pesquisar nas ruas.
A terceirização é o menor dos problemas, mas é grave. No Paraguai, contratei a Mori International e ela teve que refazer uma das pesquisas por causa das incongruências do pessoal terceirizado. A terceirização é prática corrente no Brasil.

Não dá para auditar as pesquisas ?
Qual outra empresa idônea temos no mercado, além dos próprios institutos que já trabalham no Brasil, como Ibope ou DataFolha.

Essa gente não teria que obedecer padrões de pesquisa legalmente exigidos ?
É o começo de tudo, mas quem vai botar o guizo no pescoço do gato ?

.

.

Fonte: Hiran Pessoa de Mello, marketeiro, autor do livro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...