sábado, 18 de dezembro de 2010

Lição do Rato


Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que haveria ali. Ao descobrir que era uma ratoeira ficou aterrorizado. Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos: - Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa !! A galinha disse: - Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda. O rato foi até o porco e disse: - Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira ! - Desculpe-me Sr. Rato, disse o porco, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser orar. Fique tranqüilo que o Sr. Será lembrado nas minhas orações. O rato dirigiu-se à vaca. E ela lhe disse: - O que ? Uma ratoeira ? Por acaso estou em perigo? Acho que não ! Então o rato voltou para casa abatido, para encarar a ratoeira. Naquela noite ouviu-se um barulho, como o da ratoeira pegando sua vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego. No escuro, ela não viu que a ratoeira havia pego a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher... O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre. Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal. Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la. Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco. A mulher não melhorou e acabou morrendo. Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo.
.
.
Moral da História: Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se que quando há uma ratoeira na casa, toda fazenda corre risco. O problema de um é problema de todos!

7 comentários:

  1. Ei, Leandro!

    Tem alguns selos lá no meu blog para você.
    Não se assuste! Pode pegar todos, mesmo! Risos...
    Seu blog merece.
    Desculpe-me por ser todos de vez. Mas é que realmente falta-me tempo, apesar de ser indormível. Risos...

    Muito Obrigada!!

    Abraço de NINA

    ResponderExcluir
  2. Adoro essa história e serve para várias situações cotidianas, parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente muita gente vê amigos, vizihos e até mesmo parentes passando por alguma situação e diz - "não é problema meu" só que lá na frente pode sofrer as consequências disso.

    ResponderExcluir
  4. huahuahuaa.. pode ser usada como uma historia empresarial..rs..

    ResponderExcluir
  5. Apesar de não ser uma historinha inédita, parece sempre atual. Algo que contribui p pensar a violência urbana. Se falta saúde, escola, saneamento e vários serviços públicos nas favelas, por exemplo, achamos que não é problema nosso. Mas a vida da voltas e revoltas. Não colhemos apenas nossos frutos pois vivemos em sociedade, quer queiram, quer não.

    www.costabbade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Passeando pelos blogs indicados em selos dos meus amigos, encontrei você. E como a indicação tinha falado, aqui é muito bom, parabéns. Esta fábula é maravilhosa, achei um encanto! ^^
    Estou te seguindo, se quiseres me siga também.
    Beijokas da Arih.

    ResponderExcluir
  7. Oi, tem mensagem de final de ano lá no meu blog. É pequena, mas você vai gostar. Confira!

    Abraço de NINA

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...